Ser emigrante

5 Coisas que Ninguém Fala sobre Emigrar

5-coisas-que-ninguem-fala-sobre-emigrar

Hoje trago uma lista de 5 coisas que ninguém fala sobre emigrar. A maioria das pessoas pensa que tudo é muito fácil para quem vive fora do país, porque de repente vamos ganhar bem e ficar ricos. Mas não é bem essa a realidade.

5 Coisas que ninguém fala sobre emigrar

1. Os outros países não são perfeitos.

Querem sempre nos fazer crer que os outros países são perfeitos e que Portugal está muito aquém. É mentira! Todos os países têm os seus problemas. O nosso país é lindo, mas sempre foi muito mal governado. E a crise está a chegar a todo o lado, por isso aqui também existe empresas que se valem da palavra “crise” para se desculparem e não oferecerem salários merecidos, como também há pessoas que justificam a falta de emprego, que significa mais a falta de vontade.

2. Não é fácil.

Pelo contrário é muito difícil emigrar e existe momentos que são mesmo os mais difíceis que vivemos na nossa vida. Para além das saudades que temos de gerir ao longo do ano, o vazio que sentimos quando algo de bom se passa na nossa vida e não temos aquelas pessoas aqui para o partilhar, não é fácil! Acabamos sempre por viver uma mistura de emoções distintas.

3. Quase tudo é diferente.

Ao emigrar passamos sempre por fazes de adaptação à cultura que é diferente. Lógico!! Mas há muita outras coisas que mudam: o clima, o ambiente, a personalidade e mentalidade das pessoas, até mesmo a comida e o que se vende no supermercado. Uma das minhas maiores dificuldades foi conseguir adaptar-me aos produtos do país e ir ao supermercado e não encontrar aquelas marcas a que estava habituada.

4. Preconceitos.

Parece mentira mas é verdade que sofremos com o preconceito de certas pessoas por sermos emigrantes. Mesmo eu vivendo num país que tem como lema “liberté, égalité, fraternité” existe muitas pessoas que nos olham de lado, que gozam quando dizemos alguma palavra mal, que acham que não merecemos evoluir na empresa porque somos emigrantes. Isto são exemplos pelos quais já passei, mas também os ultrapassei. Acaba por ser um teste à nossa capacidade de superação.

5. Dúvida de voltar ou não.

Pensamos sempre que um dia vamos de certeza querer regressar ao nosso país, mas com o tempo essa certeza começa ser dúvida. Começamos a ter o coração dividido pelos dois países, aquele em que nasceste e aquele que te acolheu. A vida muda e a família cresce, e pensas que vais voltar mas os teus filhos vão cá ficar. Falo isto para emigrantes que ficam anos fora do país. O nosso país acaba por ser bom para regressar de férias, mas a nossa casa e toda a nossa vida está feita noutro país. Voltar significa ter de mudar e adaptar novamente.

Pode gostar de ler também Ser emigrante é desistir do nosso país?!

Um post com um pouquinho da minha experiência. Mesmo com algumas dificuldades, emigrar ensina-nos a dar mais valor a nós próprios e ver que temos muitas capacidades que não sabíamos. Acaba por ser um teste a nós mesmos e acho que todas as pessoas deviam passar por essa experiência. De forma a abrir as mentes e principalmente porque nos ensina a ser resilientes.

Digam-me qual era o país que gostavam de emigrar?

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

5 Comments

  • Reply Mariana Leal

    Fantástico insight, nem sempre se fala das faces menos belas destes processos, mas é importante pôr todos os pesos na balança!! É claro que já me passou pela cabeça emigrar, pela simples razão de se ganhar muito melhor lá fora do que em Portugal. Sim, o custo de vida é maior, mas não é uma diferença proporcional ao aumento do salário. Mas depois vou pensando em alguns desses pontos… diferenças, preconceitos, dificuldade de adaptação, a dúvida do voltar depois de aumentar a família, e a vontade quase que desaparece. Felizmente, tenho condições de trabalho e de vida que me permitem continuar por aqui, e acho que por aqui vou ficar 🙂 A ir para fora, escolheria ou Inglaterra ou um dos países nórdicos, talvez Dinamarca ou Noruega!

    at
    • Reply Raquel Silva

      Não me arrependo em nada ter emigrado, foi das melhores decisões que tomei na minha vida e na da minha filha!!! Para ela principalmente 🙂 Custa sim e tem pontos negativos! Gostava muito de ir para a Dinamarca, mas eu vivo numa zona muito bonita de França. Acho que se vivesse perto de Paris não gostava tanto e a vida lá é bem mais cara. Outra coisa errada é pensar que o custo de vida é maior! Isso é um engano, nem tudo é mais caro.

      at
  • Reply Marta Chan

    Ainda bem que aos 24 anos já sabia que não tinha estofo ou perfil para ser emigrante. Aquele ano que vivi nos EUA fez me entender o quanto é doloroso estar longe dos meus, estar ausente de eventos importantes, assim como não poder dar aquele abraço quando mais precisam e vice versa.
    Claro que não digo nunca, mas depois de mais de 50 países visitados não encontrei país melhor para viver =)
    Tenho muita pena que ainda exista preconceito com emigrantes 🙁

    at
    • Reply Raquel Silva

      Eu tenho estofo mas sinto muita a falta do meu país. Se conseguisse transportar a qualidade de vida que tenho aqui para Portugal…voltava. Mas sei que não é possível! Muita coisa teria que mudar no nosso país.
      Como em todo o lado existe pessoas com mente fechada e acabam por ser preconceituosas…
      Beijinhos*

      at
  • Reply Ser Emigrante | Os Primeiros Passos… – So Happy with Less

    […] rubrica: 5 Coisas que Ninguém fala sobre Emigrar Ser Emigrante | Como […]

    at
  • Deixa um comentário

    %d bloggers like this: