Livros

Ser Emigrante | Desistir de Portugal!?

Ser emigrante é desistir do nosso país?! É uma questão que me coloco a mim e já me colocaram também. Quando digo que tenho saudades do meu país, mas gosto de viver em França e que não pretendo regressar ao meu país num futuro próximo. Que cada vez que vou a Portugal de férias, venho com a ideia de que viver em Portugal é cada vez mais difícil. Gosto de viver em França, gosto da vila onde vivo, gosto da cultura deles, principalmente gosto da qualidade de vida que consegui aqui. Uma qualidade de vida que não conseguiria ter em Portugal. Será que emigrar é desistir do meu país?!

Quando surgiu a possibilidade de sair de Portugal. numa fase de crise e após terminar o meu curso, perguntei muitas vezes se não estava a ser cobarde e fugir das dificuldades do país. Foi em 2013, numa altura que Portugal parecia que estava a esvaziar-se, a maioria dos jovens que terminavam a faculdade emigravam à procura de novas oportunidades. Tal como eu fiz! Podia ter ficado e conseguir trabalhar na área que me formei, mesmo recebendo quase um salário mínimo, poderiam ter surgido boas oportunidades. Tenho visto pessoas que se reinventaram após as dificuldades económicas que o país trouxe. Mas também conheço muitas em que a vida continua na mesma e sem perspectivas de futuro melhor. E para ser sincera, viver a contar trocos não é fácil! Sei que sou uma pessoa que não baixa os braços com facilidade e talvez em Portugal podia ter-me reinventado. Mas isto são suposições, porque na verdade foi em França que surgiram as portas abertas e as oportunidades.

Tenho pessoas na família que quando se fala em emigrar dizem logo “eu não!?”, não querem deixaram o país e o “conforto” que têm de estar com a família e amigos. Sim vivemos em França sozinhos, mas prefiro pensar que para não desistir de mim e dos meus sonhos, tenho de desistir de Portugal. Claro que adoro Portugal, viver ao pé dos meus, ouvir a nossa língua todos os dias, ter o mar bem perto e estar perto de Lisboa, uma cidade que adoro e sinto falta. Saudades de ir ao supermercado português e ter os produtos portugueses ali todos à mão, da boa pastelaria portuguesa, do belo pastel de nata. Mas quando coloco tudo na balança, França tem muito mais para me oferecer. A verdade é que penso que Portugal pouco ou nada me ajudou, e muitas foram as vezes que ainda complicou mais.

Ganhamos e também perdemos muita coisa vivendo fora do país. Não é fácil ser emigrante, mas também não é fácil viver em Portugal e para aquelas pessoas mais patriotas, que dizem que desistimos do país sem mais nem menos… eu respondo que ter amor à pátria não paga contas nem realiza objectivos de vida. No entanto se pensarmos bem, nós emigrantes acabamos muitas vezes por beneficiar o nosso país, porque com o nosso aumento de poder de compra, aumentamos os investimentos. Muitos são os emigrantes que estão fora do país para juntarem um “pé de meia” mais rápido e regressar a Portugal. E já pensaram na quantidade de produtos que são importados em França para satisfazer as saudades de muitos portugueses!?

A pergunta “ser emigrante é desistir de Portugal?” continua sempre no ar…tal como a pergunta “vais voltar para Portugal?”. Não sei, neste momento é algo que não faz sentido, volto a repetir, emigrar não foi fácil, foi difícil a adaptação, chorei muito, mas o objetivo de ter uma vida melhor foi cumprido. Alguma vez Portugal iria-me proporcionar dois anos para estar em casa com a minha bebé?! Há muita coisa que quando é colocada na balança, ganha o país que nos acolheu. É preciso Portugal mudar muito para eu querer regressar. Mas não sinto que desisti do meu país…não desisti foi de ser feliz!

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

12 Comments

  • Reply Diogo Simões

    Adorei.
    Realmente ser jovem em Portugal é complicado. Mas é quase ser Português é complicado. As rendas das casas são terríveis, e quando temos empregos que mal pagam, ou que são precários nas condições, como é possível construir uma vida? Como é possível viver? O preço dos combustíveis é o mesmo dilema, e mesmo que tenhamos transportes públicos, tem sempre são acessíveis ou disponíveis a todos. Até o preço das portagens impede um português de visitar e explorar o próprio país. Como é possível?

    Gostei muito do teu testemunho e palavras, beijinhos. E tendo 50% de família em França, adoro o país. Espero que te tenha acolhido da forma que precisavas.

    at
    • Reply Raquel Silva

      Muitas vezes dizem-me que é preciso sermos fortes para sair do país…eu acho que neste momento é preciso ser forte para continuar em Portugal. Obrigada pelo comentário!! França é um país que acolhe bem os emigrantes 🙂

      at
  • Reply Inês

    Gostei muito deste post. Tenho uma questão: já sabias falar francês antes de ir ou aprendeste por lá?

    at
    • Reply Raquel Silva

      Olá Inês!! Não sabia falar, aprendi aqui. Quando cá cheguei fiz uma formação de 4 meses. Também vou falar disso noutra publicação 🙂

      at
  • Reply Mariana

    Olá Raquel.
    Fico feliz por saber que te adaptaste tão bem e estás feliz em França.
    Contudo, apesar do cenário favorável que traças de França, não nos podemos esquecer que cada caso é um caso. Conheço quem tenha emigrado para França e não se tenha sentido acolhido. Quem não consiga gostar desse país e sonhe voltar para Portugal quando conseguir pagar as suas dívidas. Inclusive conheço quem já tenha voltado e recomeçado cá.
    Por isso mesmo, não consigo ver as coisas apenas da tua perspectiva.
    Eu mesma já morei algum (pouco tempo) fora de Portugal e apesar de ter gostado muito da experiência acabei por voltar. Depois disso já tive a oportunidade de ir para outro país mas decidi ficar.
    Sei que Portugal não é um país em que se vive uma vida cor-de-rosa. Mas preferi ficar na minha terra, com a minha família e amigos, na cultura onde cresci e com a qual me identifico. Poderia ter uma conta bancária maior se tivesse emigrado? Claro que sim! Mas para mim o dinheiro está uns bons lugares atrás de outras coisas na minha lista de prioridades.
    De qualquer forma, admiro a tua coragem de enfrentares o desconhecido e de teres aprendido a ser feliz noutro país ?

    at
    • Reply Raquel Silva

      Olá Mariana!! Obrigada pelo teu comentário. Eu só posso dar a minha perspectiva porque não tenho ninguém na família que viva fora de Portugal. De certeza que há pessoas que não se adaptam a viver fora do país. Mas também já falei aqui no Blog coisas más que ninguém fala sobre emigração. Não estou em França para pagar contas…estou em França para ter uma qualidade de vida melhor. Se tivesse em Portugal a esta altura tinha que deixar a minha bebé com alguém para ir trabalhar e aqui em França posso estar com ela em casa até fazer 2 anos. O dinheiro não é de todo a minha prioridade, mas a família que estou a formar sim. E eu vivo numa região muito bonita e sei que isso também conta, porque já tive contacto com outros emigrantes que vivem noutros departamentos não tão bonitos. Se tivesse cá a minha irmã e os meus pais não pensava mesmo em regressar a Portugal. Beijinhos!!

      at
  • Reply Marta Chan

    Ao morar um ano nos EUA percebi logo que não podia ser emigrante. Posso viver um ou dois anos noutro país como experiência, mas é muito difícil combater Portugal e olha que já viajei cerca de 50 países.
    Na minha opinião Portugal só tem uma coisa terrivel que é a economia. Se queres comprar uma casa, se queres dar uma melhor educação aos teus filhos, se precisas de dinheiro em grandes quantidades por alguma razão é bem díficil consegui-lo no nosso país, e acho otimo a malta emigrar, em busca dos seus sonhos e com as suas prioridades.
    Mas depois tens um país muito bonito de norte a sul, tens pessoas simpáticas, tens segurança, muito boa comida, otimo tempo, uma luz linda, liberdade, muita costa e claro os teus amigos e a tua familia. Eu prefiro ter uma vida mais simples, não ter assim tanto dinheiro e ter estas coisas todas, daí não ser feliz em mais lado nenhum.
    Foste em busca da tua felicidade, consegues ver o lado positivo de onde vives, do teu trabalho, de tudo à tua volta 😀 não há razões para voltares por agora porque haverias de voltar? Não me parece que desististe de Portugal, desististe de ganhar pouco, trabalhar muito e se for preciso nem ser valorizada por isso.

    at
    • Reply Raquel Silva

      O pior de Portugal é o que me faz não voltar… a economia!! E não tenho como prioridade o dinheiro. Mas para conseguir dar uma educação às minhas filhas também prefiro França. A minha Carolina diz que não quer voltar para a escola portuguesa, porque será?! Aqui também não ganho rios de dinheiro 🙂 Aliás agora recebo muito pouco porque escolhi ficar com a minha bebé em casa durante dois anos. Gosto sempre de levar uma vida simples seja com pouco ou muito dinheiro. No entanto, as condições de trabalho aqui em França são melhores, e não falo do salário. Beijinhos minha querida Marta!!

      at
  • Reply Mafalda

    Ola! Concordo contigo. Apesar de que, ao contrário de ti, eu quero voltar. Eu gosto de cá estar. Mas sinto falta dos meus. Aqui sinto-me muito sozinha… mas sei que, apesar de ter um trabalho banal, estou bem. Tenho mais que aquilo que conseguiria ter estando em Portugal. Tenho trabalho, tenho o meu próprio carro, tenho a minha independencia financeira…. em Portugal, por 2 vezes que tive 1 ano em casa sem conseguir trabalho… a primeira vez não havia, de todo, e na 2x, 3 anos depois, tinha demasiados estudos lol mesmo para fazer uma formação no centro de emprego! Pedi para fazer uma formação em francês. Quando finalmente me chamaram, já estava eu na França… enfim >.<
    Mas quero ter a minha casa e as minhas coisas em Portugal 🙂 principalmente pelo meu namorado. Ele detesta morar aqui :/ trabalha muitas horas e passa a vida no trânsito. E só lhe apetece pessoas parvas a frente. Não viu, de todo, o melhor da França :/
    E invejo a tua vila. Parece ser mesmo muito bonita!
    Beijinhos

    at
    • Reply So happy with Less

      Olá Mafalda! Bem não digo que nunca voltarei 🙂 mas é algo que vai ter de ser muito bem pensado, porque neste momento França oferece-me muito mais coisa positivas do que Portugal, mesmo estando longe da família. Também vou ter uma casa em Portugal mas neste momento tenho em França, porque como achamos que não vamos regressar assim tão rápido, comprámos cá casa. E ao contrário de ti, o meu marido gosta muito de viver aqui em França, mas eu vivo num departamento lindíssimo. E pessoas parvas há em todo o lado 😉 Beijinhos***

      at
  • Reply Diogo Ruas Santos

    Eu nao gosto de emigrar adoro o meu país de Portugal nasci e cresci aqui, sempre dei muito valor a Portugal e nao tenciono daqui sair eles o governo tem de se adaptar a nós portugueses

    at
    • Reply Raquel Silva

      Também adoro o meu país Diogo!! Mas neste momento não oferece o que quero para a minha vida. E não consigo ver o Governo se adaptar a nós portugueses.

      at

    Deixa um comentário

    %d bloggers like this: